COM AMOR, DE PORTUGAL PARA MIAMI. ULTRA MUSIC FESTIVAL RECEBE FESTIVALEIROS PORTUGUESES

Escrito por Gonçalo Dourado | 100% DJ
Publicado em 22 março 2017
 
O Ultra Music Festival está de regresso à baixa da cidade de Miami, nos Estados Unidos da América e promete mais uma edição épica. O festival decorre nos próximos dias 24, 25 e 26 de março e está inserido na Miami Music Week, uma das conferências de música eletrónica mais prestigiadas a nível mundial.
 
Major Lazer, Afrojack, Alesso, Armin van Buuren, Axwell /\ Ingrosso, Carl Cox, Hardwell, Martin Garrix, Steve Aoki, Tiesto e o português Diego Miranda são alguns dos artistas confirmados que irão passar pelos diversos palcos como o Mainstage, Resistance ou Biscayne.
 
Como é habitual, os bilhetes estão completamente esgotados, mas isso não é razão para perderes os melhores momentos do Ultra Music Festival que irá transmitir várias atuações em direto através do livestream oficial. Podes acompanhar em direto através do site oficial do festival, no canal de Youtube da UMF TV e também no Portal 100% DJ, que vai acompanhar ao minuto nas redes sociais associadas com conteúdos exclusivos.
 
 
A presença portuguesa no evento já é comum e o Portal 100% DJ entrevistou em exclusivo cinco festivaleiros que vão viver um sonho eletrónico em Miami no próximo fim-de-semana.
 

LUA-DE-MEL ÚNICA AO SOM DE MÚSICA ELETRÓNICA

 
O casal Andreia Oliveira e Nuno Freitas vão, de certeza, viver uma experiência única a dois. Os portugueses vão de lua-de-mel ao Ultra Music Festival! A ideia “surgiu de uma brincadeira de namoro. Sempre dissemos que se casássemos a nossa lua-de-mel seria num festival de música eletrónica e o Ultra Music Festival sempre foi a nossa primeira opção”, referiu o casal ao Portal 100% DJ.
 
A escolha deste festival para passar o fim de semana a dois recaiu sobre a diferença. “Queríamos fazer algo que nos deixasse felizes e fugir um pouco ao estereótipo” das luas de mel. Entre os artistas que mais querem ver no Ultra Music Festival estão Carl Cox, Marco Carola, Tiesto, Hardwell e Maceo Plex.
 
Apesar de não ter sido a música de dança que os juntou, Andreia e Nuno destacam que o estilo musical já “proporcionou momentos únicos e especiais partilhados a dois”.
 

"NÃO É QUALQUER PESSOA QUE VAI A UM FESTIVAL DESTES"

 

Daniel Leonard tem 20 anos e parte de Aguiar da Beira diretamente para o Ultra Music Festival. Com curiosidade pelo espetáculo e ambiente do festival, pretende também assistir especialmente às atuações de Afrojack, Alesso, David Guetta, Martin Garrix, Steve Aoki, Hardwell, Galantis e DJ Snake.
 
“Não é qualquer pessoa que vai a um festival destes, para não falar que a vida lá é extremamente cara. Claro que não sai barato e é preciso um bom investimento”, confessou Daniel. Para o português, o mais especial será a “vibe e o que se sente” dentro do festival.
 

"TINHA DE VIVER O ULTRA ORIGINAL"

 
Com 26 anos e residente em Lisboa, Vítor Encarnação parte pela primeira vez ao Ultra Music Festival. “Escolhi este festival porque tive uma excelente experiência no Ultra Europe na Croácia e tinha que viver o Ultra ‘original’ pelo menos uma vez na vida”, declarou.
 
Armin Van Buuren, Hardwell e Dash Berlin são alguns dos artistas que não quer perder, mas Vítor pretende também “experimentar novos estilos” que não costuma ouvir, como é o caso do palco Resistance ou do Carl Cox & Friends.
 
O festivaleiro teve de “fazer um esforço durante cerca de um ano” para poupar algum dinheiro e conseguiu o bilhete dourado. “Acredito que valha a pena o esforço e acho que com alguma força de vontade consegue-se organizar tudo da maneira mais em conta possível”, confessou Vítor em exclusivo ao Portal 100% DJ.
 
Na bagagem, leva “o essencial, sem esquecer do bilhete do Ultra em casa”, e ainda o que é “costume da malta festivaleira”, como por exemplo a bandeira, GoPro, Powerbank e “um bom par de calções de banho para ir à praia”.
 

"O AMBIENTE E O CENÁRIO SÃO BEM MELHORES QUE O TOMORROWLAND"

 
Carlos Araújo, de 21 anos, vai diretamente de Vila Nova de Famalicão para a baixa de Miami para o Ultra Music Festival pela primeira vez, apesar de já ter frequentado festivais como o Balaton (Hungria) e o Ultra Europe. “Sempre vi o livestream e acho que o ambiente e o cenário são bem melhor que o do Tomorrowland”, afirmou.
 
Entre os artistas que mais quer ver estão Zedd e Don Diablo e na sua mochila leva uma bandeira de Portugal e do Luxemburgo, Powerbank e “sapatilhas para poder saltar e dançar à vontade”.
 
Para não gastar muito dinheiro na viagem, o português pretende fazer couchsurfing - serviço de hospitalidade onde se empresta sofás a forasteiros -, comer sandes “em vez de ir sempre ao restaurante” e tentar evitar os transportes.
 
“O Ultra Music Festival pode ser considerado uma marca. Tem vários festivais espalhados pelo mundo, mas o de Miami foi o primeiro e já faz parte da cidade e da sua cultura. Ter um festival entre uma praia maravilhosa e os skycrapers logo ao lado é simplesmente fantástico” É um panorama único e as pessoas estão lá porque realmente gostam de música eletrónica, como se calhar não acontece tanto do Tomorrowland”, concluiu Carlos. 

 

 
 
 
 

Últimas Noticias

Mais Lidas

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais.